terça-feira, fevereiro 01, 2011

navegação a olho III

"TOMAR – Organização do Festival de Tunas gera controvérsia na Câmara Municipal", noticia a rádio Hertz.

Bom, aquela malta na Câmara parece que se esforça por me dar razão. Os trechos da reunião da CM onde este assunto foi debatido (e depois retirado para melhor análise!...), transcritos pela rádio na sua página, embora tristes são de rir até às lágrimas. Leiam por favor.

Lá pela Câmara, como eu digo há muito tempo, só sabem ver os alunos do politécnico como "putos bêbedos e desordeiros". Ainda não perceberam que o Politécnico é meio ganha-pão desta cidade.

Enquanto que outras cidades se esforçam por dar o melhor de si aos estudantes, os espaços mais nobres para a realização de actividades, apoios logísticos, financeiros e outros... em Tomar, para aqueles senhores do século passado quanto mais longe os estudantes estiverem melhor. E o melhor mesmo, segundo vai sendo demonstrado, é irem fechar-se no Politécnico onde não chateiam ninguém.

Na Câmara ainda não perceberam, que além de todas as mais valias económico-financeiras directas e indirectas que o IPT nos oferece, os alunos são o maior e mais permanente grupo de embaixadores que a cidade e o concelho têm. A imagem (boa ou má) que daqui levam todas as semanas é replicada por todo o país.

12 comentários:

Anónimo disse...

MALTA=CAMBADA

O sr.Hugo Cristóvão não lhe parece que sendo presidente do PS em Tomar, que está também na câmara com responsabilidades na Protecção civil e no urbanismo, devia vestir um fato de maior dignidade e responsabilidade?

É que não basta ter a função que ganhou em eleições para ser respeitado pelos seus concidadãos, deveria dar-se ao respeito, também pelo que escreve e diz.

Vista o fato!

templario disse...

Dr. Hugo Cristóvão,

Na sequência sua proposta no blogue Tomar a Dianteira para uma conversa comigo, proponho que nos encontremos no próximo sábado, 5 de fevereiro 2010, no Café Paraíso, às 10H00 da manhã, convidando-o a tomar o pequeno almoço comigo.

Uma gripe que me apoquentou nos últimos dias, mas já quase recuperado, adiou a minha resposta quanto à data e local.

Caso prefira outro local, tem desde já a minha concordância. Basta informar-me por este meio ou para email "ferroma@sapo.pt"

Cumprimentos.

(Cantoneiro da Borda da Estrada).

Hugo Cristóvão disse...

"Vestir o fato" é assumir as responsabilidades e dormir de consciência tranquila.

Não me parece que em nada disto haja falta de dignidade, muito pelo contrário. E ando há muito a avisar que a minha paciência se ia esgotar, tenho andado com o fato enxovalhado e agora sim ele está a ficar à medida.

Além do mais, se conseguires apresentar-me UMA pessoa, não ligada à política, a qualquer das forças políticas em Tomar ou de outra forma implicada com o situacionismo, que não concorde com o que escrevi, talvez considere a possibilidade de teres uma esguelha de razão.

A dignidade tem de começar em quem é pago pelos impostos de todos para servir a causa pública.

Anónimo disse...

Afinal muita conversa sobre a CAMBADA mas nada de consequências.

Tudo na mesma, como a lesma.

O PS continua amancebado com o PSD.

Porquê?

É que a desculpa do "apenas respondemos a um convite do PSD" já não pega.

A imagem que passa para a opinião pública é a de que a mancebia só se mantém por parte do PS para salvaguardar o tacho do Sr. Dr. Luís Ferreira que,com um só pelouro e de 2ª linha,continua a usufruir de chorudo vencimento + ajudas de custo + telemóvel para todo o serviço + viatura,etc.

É por isso que o Dr. Mário Soares vem hoje a público clamar contra os boys do PS.

Oiçam o velhote!...

Hugo Cristóvão disse...

Sr templário/Cantoneiro

enviarei resposta para o seu email.

Hugo Cristóvão disse...

Sr das "9:24 PM, Fevereiro 01, 2011"

1º - o comentário em relação ao vereador Luís Ferreira é fácil mas injusto. A da viatura então é de morte - qualquer que seja o vereador que tenha o pelouro da protecção civil, tenha tempo inteiro, meio, ou nenhum, terá sempre de ter um veículo à disposição. É por causa de se criticarem os pormenores e não o essencial que este país não avança.

2º - o não ser desejável a existência de um vereador com apenas um pelouro (em rigor 2, tem também a defesa do consumidor) essa é também a posição do PS, já afirmada publicamente pelo próprio vereador e por mim, e por mim transmitida também ao Presidente de Câmara. (uma vez que não é possível reunir com o PSD).

3º - no PS de Tomar não há boys, mas sim pessoas que, a começar por mim, dão do seu tempo, da sua disponibilidade, e muitas vezes do seu dinheiro, para servir a causa em pública, recendo em retorno a maioria das vezes pouco mais que insultos.

Quanto à coligação, no PS as decisões são colectivas. Tal como começou, se tiver que acabar essa é uma decisão que será tomada pela Comissão Política Concelhia.

Anónimo disse...

Ó meu santo senhor!

Deixou-me à beira de me sentir egípcio.

Então explique-me lá :

1 - Qual a viatura que o José Mendes teve distríbuida?
E,ao contrário do que afirma e defende,muitas vezes a DIFERENÇA está nos pormenores,quantas vezes a verdadeira essência.

2 - Se V.Exa. e o dito cujo vereador não estão de acordo com a manutenção a tempo inteiro,porque é que o referido não renúncia ao tempo inteiro e não passa a ser um vereador com pelouro e meio,em regime normal?
A coligação não desaparecia por essa via.

3 - Mas porque é que a Comissão Política Concelhia do PS teima em "dar vida" ao nado-morto?
Que altos valores justificam tamanha inépcia?
No fundo,quem é tem influência determinante nas decisões da CPC do PS,Hugo Cristóvão ou Luis Ferreira?

As minhas interrogações são as dúvidas do cidadão comum e de muitos militantes,simpatizantes e votantes do PS.

Pode crer!

Anónimo disse...

Anda muito ocupado ou deixou cair o lápis azul?

Hugo Cristóvão disse...

Não acredito em santos, por "egípcio" quer significar "múmia"?

"qualquer que seja o vereador que tenha o pelouro da protecção civil, tenha tempo inteiro, meio, ou nenhum, terá sempre de ter um veículo à disposição." é a minha opinião já várias vezes manifestada. Não está escrito em lado nenhum que tem de ser assim, mas para mim não faz sentido que um vereador da Protecção Civil não tenha um veículo à disposição, porque sem isso não vai poder cumprir a sua missão. Ou então vai sair muito mais caro em ajudas de custo.
Quanto ao ex-vereador José Mendes, não me recordo se tinha ou não formalmente veículo atribuído, sei que o usava como não podia deixar de ser, e não é preciso grande esforço de memória para lembrar até uma certa polémica em torno de um acidente com o jipe da protecção civil.

Quanto ao tempo, meio ou nenhum do actual vereador, é matéria que não se resolve assim, nem pode ser discutida com a ligeireza de uma caixa de comentários.

A CPC do PS é um colectivo composto por pessoas que pensam pela própria cabeça e que discutem o que entendem discutir, com a única diferença no que diz respeito ao Presidente da CPC de ter responsabilidades diferentes e alguns "poderes" próprios, além da representação do partido. Cada presidente imprime o estilo que entende. No meu caso, na política e genericamente na vida, ao contrário do que por vezes me acusam nunca gostei de ser autoritário, pelo que a generalidade das decisões ou pelo menos as importantes são sempre tomadas em colectivo.
Em coletivo e sobre todas as questões a votação, todos valem precisamente o mesmo, um voto.

Sobre "dúvidas do cidadão comum" e particularmente de "militantes,simpatizantes e votantes do PS" sei aquelas que me colocam, às quais nunca me furtei em responder, e não sobre as especulações anónimas neste ou qualquer outro espaço.

Anónimo disse...

As questões que lhe coloquei levavam interrogação.

Como tal,mereciam resposta directa,concreta,objectiva,e não o habitual "slalom".

E,já agora,veja se distingue entre um jeep afecto à PC e à eventual utilização pelo respectivo vereador e um carrão para uso total,não adaptado ao pelouro.

Essa da "ligeireza" provocou-me uma desabrida e incontida gargalhada.

Digamos que não fui esclarecido de nada mas fiquei bem disposto...

Os meus respeitos.

Anónimo disse...

O democrático contraditório foi para a gaveta,para o cesto ou para o congelador?

Hugo Cristóvão disse...

"10:34 AM, Fevereiro 03, 2011"

É a sua opinião.
Por mim, fui tão claro quanto possível.